domingo, 3 de outubro de 2010

Religa-me do exerno ao íntimo mais íntimo.

2 comentários:

  1. Juana, vc lembra? Eu guardei para sempre:


    AO MEDO(?) DE JUANA

    É sinistro o olhar alheio...
    Gente me apontando o dedo,
    sem saber que o meu enleio
    de Amor é o que lhes dá medo.

    Nhandeara, 23 de janeiro de 2009
    Marcos Satoru Kawanami


    JUANA VÊ
    "Meus olhos vêem tudo, mas nada compreendem."
    (Juana S. C.)

    Eu vejo tudo, e não compreendo nada
    do que ao redor de mim se vai movendo;
    meu pensamento tem sempre o adendo
    socrático que assumo, conformada.

    Num corpo de mulher fui adequada,
    e desde que nasci estou morrendo;
    mas alma livre sou, e vou querendo
    os ledos sonhos dos contos de fada.

    Está em toda parte o bom mistério
    sagrado que compõe a Criação,
    decifrá-lo não cabe ao meu olhar.

    Pois sigo um firme e racional critério
    decantado em humilde coração:
    eu vejo tudo, para tudo amar.

    Nhandeara, 16 de fevereiro de 2009
    Marcos Satoru Kawanami



    .

    ResponderExcluir
  2. acho que a não compreensão vem do ver além das coisas...acho também que essa é uma capacidade sobrehumana diante das lógicas sordidas da pessoas...bela, bela frase...

    ResponderExcluir