quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Talvez flutuando em minha propria mente eu consiga algo que realmente faça alguma diferença, mas que seja pra mim, intimo, explendido talvez, desconhecido e quem sabe... Real. Viver na utopia que ninguém sabe se ao menos existe um dedo de realidade pode ser confortante. Eu respiro, vivo e consigo voar, tudo com uma só coisa, basta só abrir os olhos e focar no desfoque. Só... E assim o desfoque se foca em algo. E tudo acaba ( ou começa ) em algo.

Um comentário:

  1. lindo...quero estar longe, longe, longe, mas de mim bem perto.

    ResponderExcluir